QUAIS REFORMAS PODEM SER FEITAS EM EDIFÍCIOS RECÉM CONSTRUÍDOS?

05 mai
Categorias: Dicas

O-que-pode-ser-reformado-em-edifícios-novos

As edificações que são erguidas nos dias de hoje são pensadas para comportar o estilo de vida contemporâneo; elas já possuem uma rede elétrica mais robusta, que é capaz de suportar a grande quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos diariamente, assim como varanda gourmet e outras amenidades que buscamos nos dias de hoje.

Ainda assim, é natural que ao nos mudarmos para um local queiramos personalizar ele e deixá-lo com a nossa cara.

O que poucas pessoas sabem, contudo, é que muitas vezes as edificações mais novas são um tanto quanto rígidas quanto ao tipo de reforma que é permitida.

Por esse motivo, resolvemos preparar um texto no qual iremos falar um pouco sobre os tipos de reformas e alterações que costumam ser permitidas em edifícios novos.

 

O QUE PODE SER ALTERADO?

 

Edifícios novos costumam ser mais rígidos quanto ao tipo de reforma que é permitida; isso ocorre a medida que a estrutura ainda é nova e não foi devidamente testada.

Abaixo daremos alguns exemplos de alterações e diremos se elas costumam ser permitidas ou não em edificações novas:

-      Mudanças estéticas na parte interna, tal qual pintura e acréscimo de certos tipos de acabamentos, tal qual drywall ou gesso, por exemplo;

-      Remoção de paredes e divisórias — desde que as mesmas não façam parte das colunas do prédio, é claro;

-      Alterações na estrutura de encanamento; algumas pessoas tem hábito de ligar a ducha higiênica no encanamento de água quente, para ter maior conforto ao se higienizar. Isso, contudo, pode ser potencialmente problemático, haja vista que pode acabar prejudicando a distribuição de água do prédio inteiro. Logo, alterações e gambiarras desse tipo não costumam ser permitidas;

-      A fachada e a porta do apartamento costumam não poder ser alteradas. Isso é feito com o intuito de preservar a continuidade visual da edificação.

 

POR QUE AS REGRAS MUDAM COM O TEMPO?

 

Quando uma edificação é erguida, tem-se uma imagem figurativa dela; os arquitetos e demais responsáveis pela obra conhecem muito bem o aspecto técnico da edificação, portanto elaboram um conjunto inicial de regras que devem ser seguidos para salvaguardar a estrutura e maximizar sua vida útil.

Com o tempo, no entanto, tais regras acabam mudando.

Sem dúvida, conforme a edificação começa a ser efetivamente utilizada pelos moradores, novas necessidades começam a surgir, fazendo com que seja necessário atualizar o estatuto da edificação. Os prédios mais antigos, por exemplo, não previam a necessidade de condicionadores de ar; por esse motivo, não tinham uma rede elétrica que fosse capaz de suportar esses aparelhos. Conforme mais e mais moradores demandavam esse tipo de aparelho, tais edificações foram forçadas a fazer reformas na rede elétrica para suportar os condicionadores.

 

PRECISA DE AJUDA? FALE CONOSCO!

 

A vida em apartamento pode ser complexa; há centenas de regras que devem ser meticulosamente seguidas para que não haja dores de cabeça no futuro.

Por isso, é absolutamente natural que ocasionalmente precisemos de ajuda.

Nesse momento, conte com o apoio da Direções Consultoria, uma empresa cujo principal objetivo é oferecer aconselhamento imobiliário para aqueles que estão vendendo, comprando ou mesmo já vivendo em um imóvel.

Faça um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>